fbpx

Drones para iniciantes: 5 principais dúvidas respondidas!

Drones são equipamentos muito versáteis, usados para filmagens de eventos, monitoramento de obras, fotografias aéreas, aplicações de defensivos agrícolas, volumetria em mineração, levantamentos topográficos e tantas outras aplicações ainda não exploradas. E quais são os drones para iniciantes? Como começar a fazer uso dessa tecnologia incrível?

Em breve, poderão ser utilizados na logística, por exemplo, para entregas de pequenas a médias encomendas, aumentando a agilidade na distribuição de bens, reduzindo custos de transporte e os roubos e desvios de cargas em todo o país.

Se interessou pelo assunto e quer trabalhar com esse equipamento para aumentar a eficiência do seu projeto, mas não sabe como começar? Confira nossas dicas, separamos algumas questões sobre drones para iniciantes!

1. Quais são os tipos de drones?

Multi rotor para treinamento

São drones indoor, que apresentam simplicidade no controle e por isso, são indicados para iniciantes aprenderem a pilotar e treinarem suas habilidades de manipulação. Apesar disso, não são dotados de sistema de controle de altura, rastreador ou GPS, mas são mais baratos e facilmente encontrados no mercado.

Multi rotor para iniciantes

Indicados para pessoas com certa experiência em pilotagem, abrange os modelos RTF, prontos para voar, ARTF, dotados de peças desmontáveis que suportam alterações para escolha da categoria de voo.

Possuem câmera acoplada e podem ser encontrados no mercado com valores bem acessíveis, como em modelos Syma X5C, ou serem facilmente importados, porém a preços mais altos, pois, são taxados pela Receita Federal.

Multi rotor profissional

Exclusivo para profissionais, as versões mais utilizadas no Brasil são as da marca DJI, como o Phantom, dotado de muitas funcionalidades que atendem necessidades fotográficas e de filmagem.

São estáveis, de longo alcance, pois apresentam autonomia aproximadamente de 30 minutos, rápida aceleração, resolução de até 20,8MP, modo de operador duplo, mais leve, apresenta melhor desempenho no ar e resistência por sua constituição em alumínio.

2. Quem pode operar um desses veículos?

Maiores de 18 anos. O aeromodelos, por serem menores, não exigem idade mínima para pilotar. As regras também proíbem operações em que o piloto esteja alcoolizado ou sob efeito de drogas, assim como pilotagens simultâneas.

3. É preciso alguma permissão especial para pilotar esse tipo de equipamento?

Para utilização em filmagem e fotografia de pessoas, é importante lembrar do direito de imagem dos elementos que serão incluídos no trabalho.

O cadastro do veículo não tripulado é exigido a partir de 250g de peso, incluindo bateria, e com até 25 Kg o cadastro é gratuito, feito pela Internet, e com validade de 2 anos.

Em relação à legislação sobre drones, publicada pela ANAC (Agência Nacional de Aviação Civil), as regras instituídas são divididas em 3 categorias, passíveis de multa e prisão caso não sejam devidamente atendidas.

Drones de até 2 kg

Devem permanecer até 30 metros do solo, evitar pessoas e prédios e com velocidade máxima de 55 km/h. A distância máxima permitida do piloto é de 300 metros e de aeroportos ou rotas de aviões e helicópteros de 5,5 Km. Não podem ser operados a noite ou utilizados em acrobacias.

Drones entre 2 e 25 kg

Quando operados, precisam permanecer a uma distância de segurança de 30 metros de pessoas e prédios e a 120 metros do solo, alcançar velocidade máxima de 110 km/h e de uma distância máxima do piloto de 500 metros e de aeroportos e outras aeronaves 9,2 Km. Também não podem realizar acrobacias e só poderão voar durante o dia.

Drones acima de 25 kg

Drones dessa capacidade e tamanho só podem ser operados com a autorização da ANAC.

4. Como escolher o drone ideal para o meu objetivo?

É preciso avaliar a capacidade operacional da pessoa que vai controlar o drone, se o objetivo é profissional ou recreativo para estudar o custo-benefício da aquisição, que pode ser muito alta para equipamentos de funcionalidades especiais além do tempo necessário de autonomia do veículo.

Além disso, é importante pensar na qualidade mínima das fotografias e vídeos que poderão ser produzidos, o ambiente em que o drone será operado, se suporta variações climáticas e se possui capacidade de carga.

Para inspecionar redes elétricas, por exemplo, é necessário um equipamento com câmeras NIR (de infravermelho) e com autonomia de voo acima de 20 minutos. Um mapeamento agrícola, exige um nível de detalhamento na filmagem acima do usual.

Nesse caso, utilize drones do tipo asa fixa, que por terem apenas um motor, apresentam uma autonomia maior de voo;

Para filmagens de casamento, um equipamento silencioso e uma câmera de qualidade para produzir imagens de alta resolução, assim como para uma missão em condições climáticas adversas, como numa inspeção de uma hidrelétrica, o drone precisa se manter estável na ocorrências de fortes ventos e chuvas.

Fotografia aérea e filmagem profissional exigem hexacópteros ou octocópteros, que possuem capacidade de carga e podem ser programados para funcionar mesmo com a falha do motor, garantindo a segurança da câmera acoplada.

5. É necessário fazer um seguro para drone?

Apesar de existirem muitos drones com recursos como baterias inteligentes, capazes de avisar o piloto quando os níveis estão baixos e o risco da perda de altitude, assim como a função RTH (Retornar Para Casa, em português), que aciona o dispositivo para voltar automaticamente ao local de decolagem, em casos de quedas, por falha humana ou mecânica, é possível causar sérios ferimentos.

Para evitar problemas e acidentes, é importante realizar o treinamento para o uso, conhecer bem a capacidade e limite da aeronave e respeitar a regulamentação, pois existem os locais com restrições para o voo.

Alguns não podem ser pilotados em perímetros onde o campo eletromagnético é forte, como próximo a torres de alta tensão e antenas de transmissão de rádio e TV. Além disso, sobrevoar refinarias, penitenciárias, plataformas de exploração de petróleo e áreas militares são terminantemente proibidos.

Existem diversas seguradoras que fazem a cobertura de equipamentos e drones e a sua necessidade depende da usabilidade do usuário, já que uso recreativo não exige a contratação de uma apólice.

Apesar disso, o Seguro Aeronáutico Reta, contra danos a terceiros, é obrigatório para drones de uso comercial e custa cerca de 25% do valor do equipamento.

Drones para iniciantes podem ser considerados armas se não forem devidamente operados e exigem um mínimo de conhecimento e habilidade para que não causem acidentes.

Tem mais alguma dúvida que não foi respondida neste post? Deixe aqui seu comentário sobre drones para iniciantes que responderemos você!

Tem dúvidas sobre qual drone escolher? Envie a sua mensagem através da nossa página no Facebook e tenha as suas dúvidas respondidas!

O que você acha disso? Deixe aqui a sua opinião!

Endereço

  • Manutenção e Vendas: CLN 208 Bloco B loja 45
  • Escritório: SRTVS Quadra 701 Ed. Palácio do Rádio nº130
  • (61) 3222-1802
  • (61) 99616-5117

REDES SOCIAIS

Assine a Newsletter

Tudo sobre Drones, assine e não se arrependa!




MultiDrones © 2012 - 2018. Todos os direitos Reservados

Desenvolvido por WOHO MKT

Minimum 4 characters