fbpx

Afinal, vale a pena empreender em manutenção de drones?

A manutenção de drones é uma atividade que cresce proporcionalmente a esse mercado. Segundo um estudo realizado pela PwC, com base nos serviços que podem ser substituídos por profissionais autônomos que utilizam Veículos Aéreos Não Tripulados (VANTs), serão movimentados, até 2020, mais de US$ 127 bilhões.

Esse estudo também informa que as principais áreas para serviços com drones abrangem as de infraestrutura, agricultura, mineração, seguros e telecomunicações.

Com base nesses dados a possibilidade de ser bem sucedido nesse setor são maiores, principalmente se considerarmos que o serviço apresenta um ROI (retorno sobre o investimento) mais alto e os drones acessam áreas que pessoas e aeronaves tradicionais não são capazes de alcançar.

Com isso, os drones passam de ferramenta de negócio a item obrigatório para garantir vantagem competitiva, e neste artigo apresentaremos mais uma possibilidade para quem deseja empreender nesse mercado: a manutenção de drones. Confira!

Como fazer a manutenção de drones

A melhor forma de fazer a manutenção de drones é cuidar do equipamento diariamente, durante o uso.

A recomendação é utilizar sempre um checklist, ler e compreender o manual operacional da aeronave e realizar as decolagens do mesmo modo feito em aeronaves de maior porte.

É primordial verificar as condições das hélices: se foram acopladas corretamente e se apresentam perfeito estado de conservação, assim como a capacidade de carga da bateria e do controle.

Outra recomendação é carregar baterias e cartões de memória extras e seguir a seguinte sequência de inicialização:

  1. ligar o rádio controle;
  2. ligar o drone;
  3. aguardar o tempo de memorização do ponto de decolagem (chamado de Home Point);
  4. verificar a direção do vento e as condições climáticas;
  5. delimitar a área de voo;
  6. sentir confiança e abrir voo corrido.

Além dessas ações, para garantir a integridade do equipamento e evitar problemas técnicos mais graves, o operador da aeronave deve manter uma rotina de manutenção que abrange diversas ações que descrevemos a seguir.

Limpeza

A limpeza pode ser feita com produtos domésticos biodegradáveis tradicionais. Um detergente neutro, por exemplo. Para espalhar o produto utilize um pano de algodão ou flanela de microfibra.

Locais de difícil acesso na aeronave podem ser limpos com ar comprimido ou por meio de um pincel macio. Esses procedimentos conservam as condições da aeronave sem prejudicar suas características.

Já as câmeras devem ter seu filtro UV (localizado em frente à lente) retirado e limpo com uma pequena bombinha de ar, utilizada para remover as partículas pequenas.

Finalize com uma flanela de microfibra. O restante da câmera não necessita do procedimento, pois é blindada à entrada de poeira.

Revisões

As revisões devem ser sempre programadas para evitar problemas mais graves. Mas, em ocorrências como quedas, é possível recuperar praticamente toda a aeronave de modo que ela se mantenha calibrada e configurada para um voo seguro.

Ferramentas

Junto à maioria dos drones é fornecida pelas fabricantes uma chave de ajustes que regula o suporte de rádio e deve ser utilizada para acoplar e retirar as hélices.

No entanto, essa ferramenta não é adequada para realizar um reparo mais abrangente. Por isso, sempre que ocorrer algum tipo de queda ou colisão é altamente recomendado procurar uma assistência técnica, por menor que seja o dano.

Sinal

A perda de sinal com o operador pode ocorrer com drones. Os motivos são variados, desde a velocidade de propagação até a possibilidade de ter sofrido interferência de radiofrequência ou eletromagnética, que pode ser gerada por um campo eletromagnético de antenas de rádio transmissor ou retransmissor.

Por isso confira também os locais de voo para evitar que o sinal se perca, ocasionando as quedas e colisões.

Bateria

As baterias precisam de atenção especial. Têm um sistema próprio que se auto descarrega após determinado tempo em desuso.

Apesar disso, jamais guarde-as carregadas, mas sim em carga de guarda (storage mode — 25 a 30% do total), padrão que mantém seguras as condições do equipamento.

Motivos para fazer o curso de manutenção de drones

Pouca concorrência

Como a tecnologia surgiu recentemente, o mercado ainda está em ascensão. Da mesma forma que ainda há muito a melhorar, há inúmeras possibilidades de exploração do segmento.

Esse volume de oportunidades minimiza os efeitos da concorrência no setor, principalmente devido ao fato de não existirem fabricantes nacionais para o produto.

Apesar disso, já estão disponíveis diversos curso de manutenção de drones para profissionalizar quem se interessa por essa oportunidade e, como diz o ditado “Quem chega primeiro bebe água limpa”!

Taxa de crescimento do setor

As projeções de crescimento para o mercado de drones são promissoras: conforme dados da ANAC, a quantidade de drones cadastrados para uso profissional aumentou de 5375 para 17352 em apenas 1 ano (julho de 2017 a julho de 2018). Para uso recreativo então, quase quadruplicou: de 7881 para 31400 no mesmo período.

O número total de drones registrados é de 48752. Se considerarmos o volume por estado, os que mais registram VANTs são São Paulo (16783), Rio de Janeiro (6325) e Minas Gerais (4291).

Já os estados que menos registraram drones no site da ANAC são Acre (52), Amapá (75) e Roraima (133).

Serviço de alto valor

Os valores de serviços de manutenção de drones variam muito.

Mas como há grande demanda desses profissionais no mercado, assim como pouca oferta por ser relacionada a uma tecnologia recente, o serviço pode ser cobrado conforme a complexidade dos aparelhos.

Existem diferentes marcas e de funcionalidades variadas. Os mais baratos são usados para fazer registros de imagens e vídeos menos profissionais, para uso recreativo.

Os mais caros, que podem realizar tarefas mais complexas como georreferenciamento, volumetria e inspeção térmica, que demandam aplicações e recursos específicos, exigem uma manutenção mais direcionada.

Facilidade de capacitação

Como qualquer outro setor que envolve tecnologia, o treinamento para capacitar profissionais a realizarem a manutenção de drones deve ser adequado e reconhecido no mercado, como é o caso do Curso de Manutenção Completa DJI, oferecido em sua página.

Para se tornar profissional de manutenção de drones, a curva de aprendizagem é de cerca de 5 meses.

O retorno é imediato e o valor recebido pelo serviço pode chegar a R$ 1000,00 por dia de trabalho.

Isso significa que com a prestação de apenas um serviço por mês o profissional pode pagar o seu investimento.

O mercado de manutenção de drones avança exponencialmente, contrariando a expectativa de outros segmentos e a situação financeira do país.

Saiba aproveitar essa oportunidade para usufruir de toda essa demanda crescente antes que outras pessoas reconheçam o segmento e se aventure também!

Gostou do post? Conhece outros procedimentos que podem manter a integridade do equipamento ou informações importantes sobre manutenção de drones? Deixe seus comentários e enriqueça nossa discussão!

Assine a lista de espera para  a nova turma do Curso Manutenção de Drones DJI, acesse aqui!

Minimum 4 characters