fbpx

Faça a precificação de serviço de manutenção de drones, veja aqui!

Em meados de 2013, período inicial do mercado de drones no Brasil, quando ainda eram novidade, pouquíssimas empresas comercializavam esses equipamentos e, por causa disso, a precificação de serviço e diárias de aluguel eram altíssimas.

Felizmente, essa tecnologia já está mais difundida, contribuindo para o aumento de empresas do segmento, tornando os preços bem mais acessíveis. Entretanto, muitos empreendedores da área ainda têm dúvidas de como precificar os VANTs e oferecer seus serviços por um valor justo.

E tais questionamentos são bastante compreensíveis, já que são diversos os fatores que influenciam no custo final desses equipamentos. É imprescindível, portanto, que o comerciante conheça a fundo os aspectos do projeto para não errar na hora de cobrar e sofrer com prejuízos.

Portanto, continue acompanhando este post e veja quais são os principais fatores que impactam no preço final de um serviço de manutenção de drones que preparamos.

Capital inicial

Para ser capaz de comercializar o produto e seus serviços, você precisou investir um montante nos materiais básicos de qualidade e necessários para um bom funcionamento. Sendo assim, o custo do seu capital inicial é a primeira coisa que você considerar.

Se esse dinheiro foi seu, será possível ter mais tempo para receber os retornos. Contudo, se foi necessário fazer um empréstimo bancário, por exemplo, existe um prazo para devolver essa quantia.

E a conta para isso é bem simples: basta dividir o valor total do investimento pela quantidade de meses que se quer ou precisa para recuperar esse valor. Sendo assim, quanto maior for prazo de recuperação, menor será a parcela.

Depreciação

Apesar de ser extremamente importante pensar na depreciação com antecedência, muitos empreendedores acabam deixando esse quesito de lado na hora de quantificar seus serviços.

Para quem ainda não sabe, a depreciação representa o custo de desvalorização por ano que cada equipamento possui. Dessa forma, quanto mais tempo ele está no mercado, menor é o seu valor. Portanto, não deixe de considerar este fator no momento de precificar os produtos, os serviços e até quando precisar renovar seu estoque.

Impostos

As taxas são umas das maiores preocupações dos prestadores de serviços, e não é para menos. Elas influenciam totalmente no custo final dos produtos, principalmente aqui no país, onde os tributos cobrados são bem altos.

Geralmente, existem duas categorias de impostos: os fixos e os variáveis. O primeiro representa as obrigações com os funcionários, enquanto o segundo é aplicado em cada projeto, que mudando conforme as condições de cada um.

O valor das duas categorias de impostos deve ser acrescido ao serviço para chegar a um preço final. Além disso, os termos de pagamento realizados pelo cliente também impactam no valor do serviço prestado. Por exemplo: se o cliente fizer o pagamento à prestação, você só receberá esse dinheiro em, pelo menos, 30 dias.

Nesse caso, os impostos serão aplicados no valor total dessa venda, que também varia conforme o número de parcelas. Essa situação significa que você não terá dinheiro para sustentar o projeto enquanto não receber por ele. É por esse motivo que o custo desse parcelamento deve ser sempre colocado em cima do serviço oferecido.

Material utilizado

Antes colocar um preço no serviço prestado, você deve saber diferenciar o tipo de drone adequado para cada serviço solicitado. Os modelos multirotores, por exemplo, são utilizados para fins publicitários e recreativos, com pilotagem manual e possuem uma área de cobertura menor (25-30 ha/voo).

Para alugar VANTs para esse fim, os valores praticados no mercado estão por volta dos R$1.000,00/dia. É claro que esse valor varia conforme a região, modelo do produto, câmera usada no serviço e outros fatores. Ainda assim, apenas com isso você consegue ter uma noção mais concreta de preços.

Já os equipamentos com asa fixa conseguem cobrir áreas mais extensas, como terrenos agrícolas, por exemplo (cerca de 2.000 ha/voo), podem circular em piloto automático e são mais usados para mapeamentos aéreos, volumetria etc.

Os serviços de drones para esse fim estão em constante crescimento e os valores cobrados diferem tanto no preço em si, como na forma de aplicação, já que o objetivo nesses setores é levantar informações topográficas do terreno. Nesses casos, os serviços são cobrados por valor de hectare monitorado — cerca de R$15,00 a R$30,00 por hectare.

Riscos de operação

Outro fator que também não pode ser deixado de lado nesse cálculo é o risco de operação. Dependendo das condições do projeto, onde o drone terá que acessar — como locais difíceis e muito heterogêneos —, cobra-se um valor prefixado entre R$1.000,00 à R$2.000,00.

Sendo assim, quanto menos arriscado é o terreno pelo qual o VANT sobrevoará, menor será esse valor aplicado. Regiões montanhosas e com alta variação de relevo costumam, portanto, sair mais caro para o cliente do que o mapeamento de terrenos agrícolas, que são mais planos e menos íngremes.

Margem de lucro

A margem de lucro é tudo o que resta para o negócio depois de pagar todos os impostos e taxas do serviço prestado, sendo a parte mais aguardada da precificação de serviços. A porcentagem mínima para isso é de 20%, o que lhe dará uma folga para fazer negociações sem correr o risco de ficar no prejuízo.

Em suma, será necessário somar tudo o que foi gasto para fornecer o serviço. Feito isso, acrescente a margem de lucro para, então, chegar ao valor final, tanto à vista quanto a prazo. Isso trará uma segurança maior nas projeções de recebimentos e previsões de gastos.

Além disso, explicar o valor para seus clientes ficará muito mais fácil, já que todos esses fatores lhe fornecem argumentos sólidos e coerentes para justificá-lo — e isso é crucial para obter lucros constantes.

Lembre-se também de revisar periodicamente o orçamento em relação aos ganhos. Ao aplicar os preços com base em investimentos reais e não em valores aleatórios, essa proporção ficará mais assertiva com o passar do tempo.

Precificação dos serviços

Fale sobre a regulação efetiva desse mercado, do que é previsto em lei, o que não é e o que ainda precisa ser definido pela regulamentação. Esses são os principais aspectos que você deve levar em conta na hora de precificar os serviços de manutenção de drones.

O tipo de projeto e a maneira como o drone foi utilizado, impactam em suas necessidades de suporte. Entretanto, é importante que você tenha em mente as normas de regulamentação impostas pela ANAC sobre esses equipamentos e, consequentemente, sobre seus serviços prestados.

Antes de fechar um projeto e cobrar pelo serviço oferecido, saiba que é determinante que o indivíduo responsável por pilotar o drone seja certificado. Além disso, o órgão só permite uso de drones por entidades de segurança pública e outros segmentos do mercado como a engenharia civil, agrícola e outras áreas de prestação de serviços.

Agora que você já sabe como precificar seus serviços de manutenção de drones, inscreva-se abaixo, e ganhe um presente SUPER especial para que você aprenda muito mais sobre Como Consertar Drones com Maestria!

Minimum 4 characters