fbpx

Como executar filmagens aéreas profissionais com drones

O mercado de drones no Brasil movimentou cerca de 200 milhões de reais em 2016 devido ao grande potencial que esses dispositivos têm em diversas atividades econômicas, como captura de imagens para eventos, serviços de monitoramento e segurança, entregas de produtos de lojas online e acompanhamento aéreo do progresso de lavouras. As filmagens aéreas profissionais não fugiram a regra.

Apesar de toda essa abrangência comercial, pilotar drones e executar filmagens aéreas profissionais não é tão simples assim. Veja a seguir algumas dicas valiosas sobre como se tornar um piloto de drones bem-sucedido.

1. Procure orientação de quem já entende do assunto

Antes de iniciar a pilotagem de drones é preciso buscar conselhos de quem já sabe lidar com esta atividade. Isso porque, para explorar ao máximo seu potencial, é preciso conhecer todas as possibilidades, comandos e limites que o equipamento possui.

Há controles mais complicados que exigem o acionamento de vários botões e movimentos que, se feitos com fundamento técnico, garantem imagens aéreas mais profissionais e precisas.

Além disso, no treinamento profissional você também ficará a par de certas limitações impostas por leis, recebendo dicas e dados fundamentais sobre a utilização deste veículo aéreo – inclusive sobre como funciona a homologação de drones pela Anatel.

2. Diferencie-se dos “amadores” nas filmagens aéreas profissionais

As possibilidades de lucro do mercado de Veículos Aéreos Não Tripulados (VANT) tem atraído muitos aventureiros. Afinal, basta controlar alguns movimentos básicos para pôr o equipamento no ar. Mas a realidade traz inúmeros exemplos que comprovam que flutuar um drone não está diretamente ligado a pilotá-lo com eficiência.

Imagine a filmagem de um prédio feita em linha reta vertical. Parece OK, né?

Bom, o resultado é desastroso e frustrante se considerarmos todas as possibilidades oferecidas pela máquina.

O adequado é misturar movimentos neste tipo de captura, buscando abordagens e enquadramentos diferenciados que tragam exclusividade ao trabalho.

3. Conheça as regras e leis definidas pelo DECEA

O sonho humano de ter asas traz junto uma imagem de completa liberdade.

Os drones, porém, tem limitações bem definidas de uso.  O Departamento de Controle do Espaço Aéreo (DECEA), órgão do Ministério da Defesa, orienta que Aeronaves Remotamente Pilotadas (RPA – Remotely Piloted Aircraft) devem:

  • Evitar sobrevoar áreas de segurança como quartéis, presídios, delegacias e infraestruturas críticas;
  • Limitar o uso recreativo (aeromodelismo) a locais para esta prática;
  • Estar com manutenção em dia;
  • Voar à uma distância mínima de 30 metros de edificações;
  • Ser conduzidas por usuários cientes de suas funções e limitações;
  • Ter voos planejados para 100 pés de altura (ou 30 metros);
  • Manter distância segura de linhas de distribuição de energia, passarelas, prédios, viadutos e outros obstáculos semelhantes;
  • Preferencialmente ser operadas durante o dia;
  • Evitar sobrevoar pessoas e multidões sem autorização;
  • Ser mantidas no campo de visão.

Outras regras para prevenir acidentes e o dano ao equipamento poderão ser obtidas em um treinamento profissional.

4. Evitar pilotar com funções automáticas

Para executar filmagens aéreas profissionais com drones é fundamental que o piloto saiba controlar o equipamento com habilidade. Não se engane com as funções automatizadas que hoje em dia os drones são capazes de executar.

Nada substitui o toque humano. Há situações em que são necessários de 4 a 5 comandos ao mesmo tempo.

Alguns profissionais indicam que para se obter boas imagens é preciso planejar movimentos, evitando improvisos e trajetórias que possam atrapalhar a captura ou causar colisões.

Além disso, é sempre importante testar voos antes de executá-los em áreas que exigem mais habilidades.

Os primeiros usos devem começar com subidas em baixa velocidade e toda a área de sobrevoo deve estar no seu campo de visão.  Observar o vento e prever quais são os eventuais efeitos das correntes de ar também assegura uma condução precisa de um drone.

Outra dica importante é cuidar da manutenção do veículo, garantindo que ele sempre vá responder aos comandos de modo preciso.

5. Pratique e, quando cansar, pratique mais um pouco

A repetição leva à perfeição. Não espere por um trabalho para treinar. Use seu tempo livre, consulte o seu instrutor, saia para voar com ele e peça novas dicas, teste novos movimentos em espaços abertos e conheça cada combinação de comandos.

A utilização do seu drone deve fazer parte do seu cotidiano para que você aprimore suas habilidades e aprenda cada comando dele.

Crie pequenos filmes, edite-os e suba no Youtube e outras redes sociais para receber feedbacks e elogios dos amigos e familiares.

1 Comentário

Comentários estão bloqueados no momento.

Minimum 4 characters
%d blogueiros gostam disto: