fbpx

Saiba mais sobre bases cartográficas com drones

As bases cartográficas com drones evidenciam a otimização de projetos, o cumprimento de prazos e a redução de custos, por meio de levantamentos topográficos que se sobressaem também em qualidade quando comparados ao método de topografia convencional.

A tecnologia dos drones permite coletar dados de forma remota, ou seja, sem ocupar a área mapeada. Esse método de levantamento georreferenciado também é chamado de fotogrametria e se difere da topografia tradicional, pois essa última acontece in loco para a aquisição de dados.

A fotogrametria (ou bases cartográficas com drones) é, dessa forma, um levantamento de informações por meio de VANTs (Veículo Aéreo não Tripulado) e o resultado da evolução tecnológica e da engenharia somado aos processos tradicionais de topografia.

Neste post explicaremos melhor sobre essa excelente ferramenta de produtividade e precisão. Confira!

O que são bases cartográficas?

As bases cartográficas são representações em diferentes dimensões (plana, 2D, 3D, 4D etc.) de uma superfície geográfica. São utilizadas como uma informação primária para projetos nas áreas de engenharia, mineração, construção civil e em diversos segmentos.

Isso porque, antes de iniciar qualquer projeto, o profissional responsável precisa conhecer melhor as características e as dimensões do local para planejar de forma efetiva qualquer tipo de intervenção.

Nessa fiel representação do espaço físico, pode-se identificar:

  • dados de ocupação;
  • características da interferência humana sobre o meio natural;
  • possíveis agressões;
  • eventual deterioração da área por outras formas de interferência;
  • consequências de crescimento ao longo do tempo e do espaço.

Quais as aplicações das bases cartográficas?

Bases cartográficas são utilizadas para conhecer a real condição de uma determinada área, sendo fundamentais para a gestão do espaço, projetos de infraestrutura urbana, levantamentos cadastrais, estudos ambientais, anteprojetos, planejamentos urbanos, entre outras aplicações.

Em quais setores as bases cartográficas são úteis?

As principais aplicações das bases cartográficas com drones ocorrem na engenharia civil. Por meio de suas informações, é possível preparar melhor o solo, acompanhar mudanças topográficas, aumentar a eficiência de processos de terraplanagem, mapear termicamente áreas construídas e monitorar a evolução de obras e questões relacionadas à segurança de projetos e pessoas.

Na área ambiental, é uma forma mais ágil de avaliar o nível de impactos ambientais ocorridos pela interferência humana ou climática, estudos evolucionais do solo, apuração de situações críticas após catástrofes, queimadas, desmatamentos e erosões, por exemplo.

Isso auxilia nas estratégias de preservação e no acompanhamento das condições ambientais de áreas de difícil acesso. Já na mineração, é um relatório que auxilia a volumetria, para controle de extração de minério e outras análises que aumentam a produtividade do setor.

O registro de elementos estruturais das mais diversas edificações presentes no mapeamento e no acompanhamento da evolução de obras também permite aumentar a eficácia de projetos arquitetônicos.

No âmbito do agronegócio, as bases cartográficas com drones permitem avaliar melhor o plantio para direcionar maquinário adequado e identificar falhas na produção, como debilidade na saúde de determinadas áreas, necessidade de aplicação de defensivos agrícolas e outras interferências.

Finalmente, também garantem a eficiência da gestão pública, que por meio de dados das edificações urbanas podem atualizar a situação cadastral dos imóveis e cobrar impostos com mais precisão. Além disso, aumentam a efetividade de decisões e a celeridade no atendimento de demandas, pois garantem a visualização correta do município, principalmente quanto a limítrofes de áreas de difícil acesso, como nascentes e divisores de água.

Como são geradas as bases cartográficas com drones?

A base cartográfica é extremamente representativa, pois apresenta um volume qualificado de informações. Porém, para que essa qualidade seja evidenciada, são necessários parâmetros privilegiados de posição, consistência lógica, acurácia temporal, completude, entre outros aspectos, garantidos por meio de equipamentos mais eficientes na fase de coleta, como os drones.

Por meio de um plano de voo predefinido, o drone sobrevoa a área de interesse e registra as imagens que serão usadas para a criação das bases cartográficas.

Dessa forma, com as coordenadas x, y e z, são formadas nuvens de ponto georreferenciadas referentes ao terreno fotografado. Por meio dessas informações e dos dados coletados das imagens, são criados:

  • Modelos Digitais de Terreno (MDT): relacionados ao nível do solo;
  • Modelos Digitais de Superfície (MDS): informações sobre características naturais e artificiais (edificações, pessoas, carros etc);
  • curvas de nível;
  • mosaico de ortofotos: uma projeção do terreno mapeado com correção da imagem real.

Quais ferramentas são usadas para esse levantamento?

Além dos drones, geralmente são utilizados o software Autocad, para projetos de engenharia, e QGis e ArcGis, para relacionar as imagens a dados, como nome de ruas, numeração de lotes e outras informações estratégicas sobre a área.

Na agricultura, geralmente trabalha-se com o software AgroCad, que garante a precisão das informações no mapeamento de limites, nas falhas da lavoura e ajuda a planejar interferências para aumentar a eficiência das ações, como o estabelecimento de rotas de máquinas e locais para terraplanagem.

Quais os benefícios das bases cartográficas com drones

As bases cartográficas com drones permitem a elaboração de projetos mais precisos, o que evidencia a produtividade e, consequentemente, a redução de custos. Com a possibilidade de armazenamento e compartilhamento das informações em outras plataformas, o acesso à informação ainda permite a colaboração de vários profissionais simultaneamente.

Além disso, no setor público, é uma forma de aumentar a integração entre municípios, zonas rurais, instituições de pesquisas e órgãos governamentais, para garantir a soberania das cidades em relação às bases nacional e global. Isso evita que a mesma área seja pertencente a dois municípios, por exemplo, inibindo a duplicidade e o desencontro de informações.

Essa forma de obtenção de dados geoespaciais por meio de drones também evita o desperdício de recursos, já que o serviço com os aparelhos é muito mais ágil e barato do que se fossem utilizadas aeronaves tradicionais. A qualidade das imagens também é superior e a base cartográfica digital pode ser escalada da mesma forma que na topografia.

A versatilidade das bases cartográficas com drones e a aplicabilidade desse tipo de tecnologia em diversos tipos de projetos, nos mais variados ramos de atuação, fazem com que esse mapeamento estrutural seja uma opção, inclusive, para o mapeamento de grandes extensões territoriais.

Por meio dos dados coletados, podem ser elaborados mapas em vários formatos, como planos 4D, com imagens aéreas comuns, infravermelhas ou espectrais, e impressão 3D dos resultados obtidos, para facilitar a visualização dos profissionais

Agora que você entendeu melhor o que são bases cartográficas com drones, curta nossa página no Facebook e fique por dentro de todas as funcionalidades desse equipamento aéreo tão versátil!

O que você acha disso? Deixe aqui a sua opinião!

Endereço

  • Manutenção e Vendas: CLN 208 Bloco B loja 45
  • Escritório: SRTVS Quadra 701 Ed. Palácio do Rádio nº130
  • (61) 3222-1802
  • (61) 99616-5117

REDES SOCIAIS

Assine a Newsletter

Tudo sobre Drones, assine e não se arrependa!




MultiDrones © 2012 - 2018. Todos os direitos Reservados

Desenvolvido por WOHO MKT

Minimum 4 characters