fbpx

Saiba como empreender no mercado de drones

O mercado de drones pode ser muito promissor no Brasil, porque, mesmo sendo um país paradoxal, em que inúmeros problemas sociais, baixo índice de escolaridade e altas taxas de desemprego contrastam com um dos perfis mais empreendedores do mundo, o fortalecimento do setor é evidenciado pelo aumento no número de investidores e aventureiros.

Segundo dados da Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC), estão registrados no país cerca de 41 mil drones, dos quais 35% são usados profissionalmente por quase 2 mil empresas, que movimentaram, em 2017, aproximadamente 300 milhões de reais.

De acordo com a DroneShow, maior feira de drones da América Latina, ainda é previsto para o segmento um crescimento de 30% em 2018, principalmente nas áreas do agronegócio e de inspeções e mapeamentos em geral.

Mas, para empreender nesse segmento em ascensão, é preciso conhecimento e um certo investimento. Quer saber como se aventurar e colher bons frutos com o seu negócio? Continue a leitura!

A importância do empreendedorismo para o mercado

O empreendedorismo alavanca a economia do país, e a busca constante pela manutenção da competitividade corporativa faz com que as empresas desenvolvam produtos e serviços cada vez melhores para os consumidores.

Além disso, as grandes organizações têm um papel importante no processo de inovação e aceleração de startups, à medida que, além de aplicarem capital como investidores-anjo, ainda possibilitam a troca de experiências, networking e beneficiam todo o segmento com conhecimentos complementares que ampliam a permanência das empresas no mercado.

Nesse contexto, o governo também tem um papel primordial, que é impulsionar o empreendedorismo por meio de incentivos fiscais, linhas de crédito e regulamentação para que atividades estejam em compliance.

Como ser um empreendedor

Existem, no país, dois perfis empreendedores:

  • jovens que são estimulados logo após a conclusão de seus cursos;
  • profissionais maduros, já estabelecidos no mercado e que decidem se aventurar ou abrir um negócio próprio.

Independentemente do perfil em que você se encaixe, existe uma sequência a ser seguida, para que qualquer projeto seja bem-sucedido:

1. Faça um planejamento

Estude metodologias de gerenciamento e modelagem de trabalho, como Lean Startup, Design Thinking, Customer Development, Business Model Canvas e Value Proposition Design. Então, construa um planejamento estratégico que te ajude a validar possíveis hipóteses e analisar variáveis que influenciam o sucesso do negócio. Por fim, entenda todos os processos que envolvem o mapeamento aéreo e os equipamentos de trabalho, como os próprios VANTs, câmeras fotográficas, entre outros.

2. Promova o networking

Participe de eventos relacionados à área, como feiras e congressos, adicione perfis compatíveis com a atividade no LinkedIn e tente alcançar o máximo de clientes em potencial para validar seu modelo operacional.

Uma boa maneira de começar e observar o seu desempenho é oferecer um serviço sem custos para algum conhecido. Peça um feedback sobre sua atuação e pense que, se tiver que falhar, que seja no início.

Quanto mais a ideia for divulgada, mais fácil será reconhecer pontos fortes e fracos, oportunidades e ameaças do negócio.

3. Determine seu perfil de trabalho

Estabeleça em qual fase do projeto você quer trabalhar. Se você tem um perfil mais técnico, com formação adequada, execute mapeamentos aéreos e, caso tenha o desejo de pilotar a aeronave, entenda como dominar o equipamento, para uma pilotagem segura.

Além disso, é preciso saber manipular um software de planejamento de voo, como o Mission Planner, e elaborar um gerenciamento de riscos para proceder adequadamente em caso de eventuais problemas.

Já se seu interesse é o processamento de imagens, é necessário entender conceitos de aplicativos de edição, formatação de imagens, técnicas de fotografia e filmagem etc.

4. Procure um investidor

Busque por um tipo de investidor que, além de capital, agregue mentoria e networking ao negócio.

5. Invista em qualidade

Prezar pela qualidade é determinante para o sucesso. Por ser uma tecnologia nova, muitos ainda não imaginam o que pode ser agregado. Por isso, estude ao máximo, para que sua empresa tenha um diferencial que reforce sua imagem no mercado.

Além disso, construa uma cultura organizacional baseada em valores, com pessoas que reconheçam a importância de um desempenho excelente, e cresça de forma orgânica.

6. Acredite e persista, não desista

Empreender no Brasil é um grande desafio, por isso, sempre procure informações que possam complementar o seu conhecimento e agregar valor ao seu objetivo. Saiba que a persistência leva ao êxito.

Ser empreendedor tem algumas vantagens: você consegue fazer seus próprios horários, tem liberdade de criação e prototipação e pode aprender mais rápido sobre como enfrentar problemas e tomar as melhores decisões.

Como empreender no mercado de drones

Venda suas imagens

Existe um mercado muito grande que demanda imagens aéreas feitas com drones, como corretores de imóveis, bancos de imagens na Internet, campos de golfe, resorts, parques de diversões ou fazendas.

Fotografe e filme eventos

Diariamente, pessoas se casam, aniversariam, formam… enfim, fazem inúmeros eventos que devem ser registrados. Quanto maior a abrangência das imagens e a qualidade da filmagem, mais respeitado será o profissional.

Faça inspeções e monitoramento

A visão área que um drone proporciona auxilia diversos setores, como no monitoramento de obras, reparação de serviços, construções de hidrelétricas e linhas férreas, além do agronegócio em fazendas, inspeções termográficas etc.

Auxilie canais de streaming

Vídeos de drones são muito requisitados entre os entusiastas de plataformas como o YouTube e o Team BlackSheep. Além disso, se você entende bem sobre a montagem e a parte técnica de drones, também pode criar um canal com vídeos explicativos.

Fatores que precisam ser considerados

Taxa de crescimento

De acordo com um relatório publicado pela PwC denominado “Clarity from above”, o valor de mercado de soluções corporativas no segmento de drones chega a 127 bilhões de dólares, sendo o setor de infraestrutura o mais beneficiado.

Diversas empresas do segmento estão avançando em projetos que visam a contratação de profissionais específicos (pilotos de drone, processadores de imagem e desenvolvedores) e a aquisição de equipamentos avançados para fomentar esse mercado tão promissor.

Investimento

Ao pensar no valor a ser investido, é preciso considerar:

Aeronave

A escolha do modelo deve ser relacionada ao objetivo do negócio e ao tamanho da área de atuação. Um drone mal dimensionado aumenta a dificuldade do projeto, os custos logísticos e o tempo para a entrega dos resultados.

Além disso, é preciso verificar a autonomia do equipamento, a necessidade de funcionalidades específicas, baterias extras, capacidade da câmera e se tem recursos complementares, como paraquedas para pouso etc.

Softwares

Existem diversos softwares de processamento e imagens gratuitos, mas os melhores são pagos e caros. Os mais usados são o Agisoft PhotoScan Professional e o Pix4D Mapper.

Computador

Esse tipo de atividade exige muito dos computadores. Para que o processo de edição de imagens seja rápido, escolha uma máquina com uma placa de vídeo de qualidade e um processador com bom desempenho.

Regulamentação

O objetivo da regulamentação é viabilizar e estimular o crescimento do mercado no segmento de aviação civil no Brasil. As normas técnicas foram homologadas em 2017 e consistem, basicamente, em:

  • drones só poderão ser usados com a concordância das pessoas envolvidas, quando estiverem a um raio inferior a 30 metros horizontais do local de voo;
  • é proibido o voo de veículos aéreos completamente autônomos;
  • não é permitido sobrevoar cidades;
  • a exigência de habilitação é determinada pelo peso da aeronave e imprescindível para equipamentos com mais de 25 kg;
  • equipamentos com mais de 250 gramas devem ser registrados na Anac;
  • operadores de aeronaves com peso superior a 150 kg devem obter certificação similar à para aeronaves tripuladas;
  • os pilotos deverão ser maiores de 18 anos;
  • é exigido dos pilotos um certificado médico aeronáutico, licença e habilitação;
  • todos os voos devem ser registrados.

A fiscalização será feita pela Anac junto aos órgãos de segurança pública, e a irregularidade de operações está condicionada a punições administrativas, civis e penais.

A cadeia produtiva e novas aplicações

É preciso apresentar soluções cada vez mais inovadoras para os problemas do mercado. Hoje, são testadas a usabilidade de drones:

  • no combate a incêndios;
  • como salva-vidas nas praias;
  • para realizar entregas de e-commerces;
  • como método de delivery do setor de alimentação;
  • para transportar medicamentos e outros insumos em zonas de guerra e áreas de difícil acesso.

O mercado de drones cresce exponencialmente, e quem se aventurar primeiro e se estabelecer terá grandes oportunidades de sucesso.

Quer saber mais sobre esse segmento, que promete fomentar a economia do país? Curta nossa página do Facebook!

O que você acha disso? Deixe aqui a sua opinião!

Endereço

  • Manutenção e Vendas: CLN 208 Bloco B loja 45
  • Escritório: SRTVS Quadra 701 Ed. Palácio do Rádio nº130
  • (61) 3222-1802
  • (61) 99616-5117

REDES SOCIAIS

Assine a Newsletter

Tudo sobre Drones, assine e não se arrependa!




MultiDrones © 2012 - 2018. Todos os direitos Reservados

Desenvolvido por WOHO MKT

Minimum 4 characters