fbpx

Orçamento de obras: 6 formas de reduzir custos usando tecnologia!

Utilizar a tecnologia para a redução de custos na construção civil é uma grande oportunidade de manter a qualidade mesmo com um orçamento de obras reduzido.

Além da diminuição do custo global do empreendimento, devido à rapidez na entrega de resultados e aos menores índices de ociosidade, desperdício e retrabalho, a padronização verificada eleva o nível do trabalho e o valor agregado do projeto.

Geralmente, quem elabora o orçamento de obras opta pelo levantamento dos custos em função de empreendimentos anteriores. Mas o detalhamento de gastos obtidos por um cálculo minucioso é imprescindível para a manutenção das margens de lucro do negócio.

Dessa forma, qualquer melhoria apresentada na execução da obra ou nos produtos utilizados aumenta a eficiência do processo. Além disso, obtém-se uma vantagem competitiva em relação aos concorrentes.

O objetivo deste artigo é mostrar como a tecnologia pode ser uma aliada na hora de reduzir os custos do orçamento de obras. Continue a leitura e confira 6 formas de fazer isso!

1. Automação

Está relacionada a processos que substituem o esforço humano pela máquina. Trata-se de softwares que mantêm a organização no orçamento, controlam as horas trabalhadas, realizam o gerenciamento da cadeia de suprimentos e, ainda, permitem avaliar resultados ou acompanhar os prazos da obra de forma eficiente.

O processo de automação do reboque, por meio de jatos de cimento, por exemplo, reduz o gasto da obra, pois há menos índices de desperdício de cimento ou despesas com mão de obra de pedreiros. Sensores que verificam a presença dos trabalhadores no canteiro da obra aumentam a segurança e reduzem as taxas de ociosidade.

Por meio de aplicativos integrados ou sistemas ERP (Enterprise Resource Planning), o monitoramento da obra e os relatórios que apresentam resultados de vistorias, como os disponibilizados por drones, podem ser analisados no computador ou em dispositivos móveis. Tais recursos favorecem a mobilidade dos empreiteiros.

Além disso, o fluxo de informação entre o setor que executa a obra e o financeiro é beneficiado, aliando a demanda por materiais à busca no estoque ou à compra dos itens. Isso reduz o tempo de execução do projeto.

2. Drones auxiliando no orçamento de obras

Os drones substituem estruturas que antes eram utilizadas para realizar inspeções, levantamentos topográficos e monitoramento nas partes mais altas das obras (como andaimes e escadas). Seu uso propicia:

  • mais segurança aos profissionais;
  • maior integração com ferramentas de automação e controle;
  • transmissão facilitada de relatórios para engenheiros e arquitetos;
  • um levantamento detalhado dos projetos.

Esses são fatores que favorecem não só a redução de custos, mas a economia de tempo na resolução de problemas.

Isso porque tais questões poderiam ser muito mais complexas se não houvesse agilidade na comunicação e uma tomada de decisão eficaz.

3. Conceito BIM

Também chamado de tecnologia BIM (Building Information Modeling) ou Modelagem de Informação da Construção, o conceito refere-se a uma nova formulação de projetos.

Nela, são usadas ferramentas em 3D para ampliar a eficiência da gestão da informação.

Essa simulação em 3D possibilita a construção da obra em ambiente virtual antes de sua implementação.

Com base em dados mais confiáveis e consistentes, ela também favorece a economia de tempo e de custos, já que permite uma rápida avaliação das adaptações necessárias ou solicitadas pelos clientes, como:

  • incompatibilidade de áreas para o projeto elétrico e hidráulico;
  • pilares fora de esquadro;
  • pia, vaso sanitário, tanque, portas e janelas mal projetadas, entre outras.

4. Materiais inovadores

Os novos materiais são desenvolvidos com o amparo da tecnologia e de processos mais sustentáveis. Eles exigem menos manutenções, apresentam maior rendimento e agregam valor ao custo global da obra em longo prazo.

Concreto autocurável

Trata-se de um material que consegue preencher rachaduras, de forma automática, em até 0,8 mm de fissuras em sua superfície. Isso reduz as despesas com reparos.

Concreto permeável

Esse material mais poroso oferece vantagens principalmente para obras localizadas em regiões quentes e úmidas.

A filtragem da água da chuva e seu posterior escoamento possibilitam a irrigação do solo e diminuem a impermeabilização das superfícies que favorecem alagamentos, enchentes e rachaduras.

Tinta absorvente

A tinta absorvente está em processo de desenvolvimento no Canadá. O item contém zinco e fósforo, servindo para compor telhados que absorvem a energia solar e ampliar a autonomia energética das residências.

Cimento biológico

A bactéria presente nesse material absorve o cálcio do concreto, o que evita rachaduras.

Ela mantém, ainda, uma temperatura agradável em ambientes internos e externos, pois favorece o cultivo das chamadas “paredes vivas” (que absorvem radiação solar mais facilmente e, por isso, propiciam o crescimento de plantas).

Painéis pré-moldados

Trata-se de uma alternativa mais dinâmica e ágil do que a montagem de taipa e o lançamento de concreto em uma estrutura armada. A laje pré-moldada também oferece resistência e durabilidade à obra.

Painéis fotovoltaicos

As estruturas de silício e metais semicondutores captam a energia do sol e a distribuem para toda a residência.

Em alguns projetos integrados com empresas de distribuição de energia, é possível gerar eletricidade excedente e utilizá-la em outros locais, assim como gerar créditos de energia para serem abatidos nos valores de contas posteriores.

5. Impressões 3D

Com uma impressora 3D, é possível criar o próprio material utilizado na obra, o que propicia um desperdício mínimo de insumos. Além disso, o material pré-fabricado facilita o planejamento das estruturas.

Um projeto desenvolvido inicialmente pela Universidade do Sul da Califórnia (USC) estuda a possibilidade de impressão de uma casa de dois pavimentos, com até 160 m², e a criação de uma calçada com depósito de tijolos feitos por máquinas em um curtíssimo período.

6. Fotografia termal

Com a fotografia termal, são projetadas soluções que aumentam o conforto térmico da residência.

Isso porque sua análise pode apontar a troca de calor entre as paredes, as zonas de altas e baixas calorias e as áreas de aproveitamento de correntes de ar, entre outros pontos.

Muitos clientes também procuram por edificações de menor impacto ambiental.

Construídas para favorecer a eficiência energética (captação de energia eólica e solar, por exemplo), elas realizam a coleta e o reaproveitamento de água da chuva, sendo dotadas de hortas e ambientes que favorecem a economia compartilhada.

Mesmo com um orçamento de obras restrito, é importante implementar o máximo de tecnologia possível para garantir a eficiência na execução do projeto.

Assim, haverá ganhos também em longo prazo.

Agora que você conhece os recursos mais inovadores para elaborar um orçamento de obras, melhorando o desempenho e a lucratividade, que tal curtir nossa página no Facebook e acompanhar outras tendências? Até a próxima!

Minimum 4 characters